Consumo consciente é um assunto muito em pauta hoje em dia, eu penso muito a respeito do assunto, apesar de colocar ainda muito pouco em prática. Acredito muito que mais importante do que consumir menos, é consumir melhor. Entender de onde vêm o que compramos e por quem é feito. O selo fair trade tem exatamente essa proposta.

Eu fiz meu TCC sobre cosméticos orgânicos, um dos tópicos foi o comércio justo e quis aproveitar o espaço pra trazer essa discussão também pra cá.

O movimento Fair Trade busca proporcionar trocas de comércio mais justas, trazendo melhores condições de trabalho para produtores e trabalhadores marginalizados. A aproximação dos consumidores com os produtores é parte importante desse movimento, possibilitando maior transparência nas transações comerciais

Para que um produto receba o selo Fair Trade alguns critérios precisam ser respeitados a fim de garantir a integridade dos trabalhadores. Existem diversas empresas responsáveis pelo credenciamento e fiscalização. O selo pode ser obtido no produto final ou em ingredientes como o cacau e café por exemplo.

Os princípios do comércio justo são:

  1. Criar oportunidades para agricultores economicamente desfavorecidos, reduzindo assim a pobreza.
  2. Transparência e rastreabilidade, fundamentais para estabelecer laços entre todos os envolvidos na cadeia de produção e consumo.
  3. Práticas justas de negociação, evitando a maximização dos lucros as custas dos menos favorecidos.
  4. Pagamento de um salário justo que deve ser equivalente ao trabalho realizado, não podendo haver distinção entre gêneros.
  5. Erradicar o trabalho Infantil ou forçado, o trabalho infantil mesmo que previsto como aprendizado não pode afetar a vida escolar, o bem estar, a segurança e a recreação da criança.
  6. Promover igualdade de gêneros, estar comprometida com a liberdade e contra qualquer tipo de discriminação.
  7. Boas condições de trabalho com um ambiente saudável e seguro para todos os empregados.
  8. Investimento na capacitação profissional em busca de ampliar o desenvolvimento de pequenos produtores.
  9. Promover o comércio justo, expandindo cada vez mais os seus conceitos.
  10. Respeitar o meio ambiente, utilizando fontes sustentáveis, redução do consumo de energia, uso de energias renováveis, diminuição da emissão de gases, minimizando o impacto ambiental causado por resíduos.
Selos Fair trade de diferentes organizações

Separei algumas marcas certificadas e que fazem um trabalho bem legal nesse quesito:

  • Ben & Jerry’s: A marca utiliza 5 ingredientes com certificação fairtrade, o café, o açúcar, o cacau, a baunilha e as bananas. Leia mais sobre as políticas da empresa aqui.
  • Vert Shoes: marca de calçado, produz seus tênis no Vale do Sinos, no sul do Brasil, utiliza o algodão e a borracha provenientes do comércio justo. A marca trabalha com couro, mas garante que o couro usado não vem de gados criados na Amazônia. A marca também reconhece suas falhas e limitações leia mais aqui.
  • Gioconda: marca feminina de roupas íntimas preocupada em informar as características dos materiais que utiliza, como procedência e manufatura dos tecidos. No site da empresa tem o nome de todos que fazem parte da produção <3
  • Insecta: marca de sapatos e acessórios vegana. Além de presar pelo comércio justo a marca trabalha com diversos materiais reciclados como: garrafas PET, algodão. borracha, roupas e sobras de tecido. Conheça mais aqui.
  • Catarina Mina: marca de bolsas criada por cearenses produz em Fortaleza, Itaitinga e no distrito de Aracatiaçu. Está presente no Reino Unido, Estados Unidos e França. Ganhou o prêmio Vogue Brasil /Ecoera, em 2015, e em 2016 com o Brasil Criativo, da 3M. Saiba mais aqui.
  • Zerezeres: uma marca de óculos de sol e de grau que promove o comércio justo e o reaproveitamento de materiais. No site da marca tem foto, nome e função de cada pessoa envolvida na produção

Links úteis:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *